Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ohhmaeee...

Eu, nós, eles, e o mundo à nossa volta.

Ohhmaeee...

Eu, nós, eles, e o mundo à nossa volta.

29
Nov22

Cultura Musical

Mãede2

B293CAF8-4998-4980-A3EF-74AEEDA2E967.jpeg

Ontem os meninos tiveram a visita do Grupo Geração Z, um grupo de rapazes pertencentes à Associação Cultural e Recreativa da Orquestra Ligeira – A Transdouriense (ACROLAT’in)

Consegui ouvir um pouco e distingui a música "Eye of the tiger" interpretada com instrumentos de sopro! Fantástico! Mostraram também outros, mas achei um modo bastante criativo de dar a conhecer aos pequenos os vários tipos de instrumentos para além da guitarra, do piano ou da bateria. E eles vibravam contentes! 
No fim receberam panfletos para se poderem inscrever no instrumento que mais gostaram. Uma iniciativa muito gira e que de certeza aguçará o gosto de muitos meninos pela música!

www.aemm.pt

acrolatin.com

 

 

 

10
Nov22

Escrever

Mãede2

Nas minhas visitas pelos destaques do Sapo encontrei um post sobre blogues abandonados.

Posso dizer que já passei por isso quando criei o meu primeiro blog, infelizmente acabei por deixar de lá ir muito também por falta de visitas. É verdade que poderia, ainda assim, ter deixado uma "explicação", um adeus, mas acredito que o facto de não se ter qualquer feedback, juntando a este outros possíveis fatores, possa dar azo a alguma falta de motivação.

Não sei quanto a tantos outros que também tenham passado pelo mesmo mas por vezes, por muito que tenhamos milhares de pensamentos a correr-nos pela mente e uma quantidade de frases a formarem-se no cérebro, somos tomados pela inércia, pelo cansaço, pela falta de tempo e de paciência. Ainda que tenhamos a cabeça cheia de temas preparados nem sempre é fácil passá-los para fora. Todas as ideias estão lá, pairam na nossa cabeça, no entanto na hora de as passar para o papel aparece uma tela em branco, de repente: nada!

Compreendo que se estranhe e se fique à espera que se diga algo antes de se desaparecer, e acredito também que a quem quer que tenha acontecido continue a escrever, eu própria nunca deixei de escrever, tenho imensos cadernos escritos, notas no telemóvel e infelizmente por vezes até deixo passar uma ideia ou pensamento sem antes as deixar escritas, mas por vezes a frustração pode levar a melhor sobre nós.